TÁ MÍLE FÁILTE ROIMH - YN FIL O WEILHAU CROESO - ARE A THOUSAND TIMES WELCOME - SEJAM MIL VEZES BEM VINDOS

segunda-feira, 25 de maio de 2009

A CULTURA HALLSTATT

A Cultura Hallstatt foi a primeira da Idade do Ferro.
As regiões ocidentais desta cultura, entre a França e a Alemanha Ocidental, também falavam a língua celta.
Em Circa (600 A.C.) o grego geógrafo Herodotus escreveu sobre os celtas como estando para além dos "pilares de Hércules"(Gibraltar) e no Alto Danúbio.
O nome "Celta" possivelmente veio da tribo dominante de Hallsatt, ou da palavra dominante da sua língua, e tornou-se num conceito unificador para toda a cultura. "Celta" é o que o povo se chamava a si próprio, e os gregos referiam-se aos Celtas como "Keltoi".
Existem várias opiniões sobre esta questão; alguns experts falam que o nome "Celta" foi dado pelos próprios gregos.

O Período de Hallstatt, deu-se entre 1200 e 450 AC, no fim da Idade do Bronze, no entanto o aparecimento dos celtas mais marcante verificou-se na segunda metade deste período, começando em cerca de 800 AC.

O nome “Hallstatt” é dado devido às marcas mais importantes dos celtas mais antigos terem sido encontradas nessa aldeia da Áustria. A área abrangia a Áustria, Alemanha, Suíça e França.
Na altura estes exploravam minas de sal (“Hall”), em todos os sítios que têm “Hall” no nome (Hallein, Helle, Schwabisch Hall). A sociedade baseava-se na extracção do sal e na sua venda, tendo properado graças a esta actividade em conjunto com a dos ferreiros.
A tecnologia do ferro também foi abraçada por ferreiros celtas inovadores, que produziam o melhor metal na Europa, que era bastante procurado. Desta forma mantinham relações comerciais com os gregos e etruscos, devendo as culturas ter-se influenciado mutuamente até certo nível, nomeadamente a nível da arte que ganhou os seus traços característicos. Nesta altura, os celtas construíram fortes nas colinas e desenvolveram a tradição de enterrar os seus mortos muitas vezes com as suas espadas de ferro. Eles foram das primeiras culturas a enterrar os mortos.

Foi em 517 AC que os gregos começaram a chamar a esse povo keltoi. Em vez de serem caracterizados por laços genéticos, eram caracterizados pela sua cultura-linguística.

Designavam portanto na altura apenas os antigos gauleses da França e outros povos continentais.
Em cerca de 500 AC, estes principados foram brutalmente destruídos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário